BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, Mulher, Coleções e miniaturas, Arte e cultura, gatos

 

    Miniaturas Regina Passy-Yip
  MiniClube/Roselly Pizzolotti
  Miniaturas Ramon
  Art em Miniatura
  Carolina Fazendo Arte
  Artisans in Miniature


 

 
 

  Todas as mensagens
  Link
  Evento


 

   

   


 
 
mini reforma



2012; por onde andei?

Janeiro de 2013, e vejo que este blog esteve abandonado por mais de um ano. 2012 foi um ano muito complicado, muito trabalhoso. Enfim chegou ao fim e consegui terminar tudo a que tinha me proposto. Em relação às miniaturas vejo que não fiz nada para mim. Fiz algumas peças que foram presentes - mas nadinha apenas para mim. 

Também me dediquei muito ao MiniClube, organizando o encontro de 12 anos do grupo, o que ocupou grande parte do ano. O tema do encontro era uma casa da Toscana, que carinhosamente foi chamado de Mamma Mia!

Esta peça da foto é o meu projeto, que depois foi personalisado por cada um dos 35 participantes do encontro (29 presenciais e 6 por distância).

As fotos do encontro e as peças dos participantes podem ser vista no www.miniclube.zip.net 



Escrito por Regina Passy-Yip às 18h22
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Construindo uma casa

Ganhei um chalé (1:12) da minha amiga Vitória Alves.

Logo que ganhei tirei as partes da caixa e começou a dar aquela coceirinha nas mãos, uma vontade danada de montar, pintar, e dar o meu toque.

Então vou postar aqui os passos da "construção"da casa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fiquei tão animada que nem tirei foto das peças cruas. Na foto acima você vê as paredes da casa. Verdinho por fora e amarelinho por dentro. Tudo bem clarinho.

Então escureci os pisos. Não me esforcei para deixá-lo homogêneo, porque depois eu risquei as linhas das tábuas e passei goma-laca por cima.

Final do primeiro dia; não aguentei e montei as partes provisoriamente.

Segundo dia: pintei os tetos de branco.

Na base comecei a preparar o piso externo. Colei pedaços de caixa de ovos (papel reciclado).

Pintei de branco e depois, com o mesmo pincel, bati levemente tinta cinza sobre as "pedras".

Final do segundo dia: com grama feita de serragem tingida.

Mais dois dias e eu já estava pintando portas e janelas.

Até então eu não sabia o destino da casa, mas tinha vontade de fazer algo realmente BOM a partir dela. Foi então que recebi o pedido da d. Laurita, através da Sônia, para que fizesse um quartinho para uma pessoa muito Especial, a Sandrinha. E quem é a Sandrinha? É uma menina de aproximadamente uns 8 anos (e idade biológica de 54 anos). Achei perfeito! De agora em diante trabalharia sabendo exatamente que tipo de acabamento dar.

Foi nessa hora que comecei a notar alguns detalhes na casa que não poderiam existir numa casa real. Senti falta de rodapé (pelo menos na sala precisa ter!). A abertura do vão para a escada era muito pequena (muito comum em casinhas, economiza espaço); o vão da escada não tinha guarda-corpo (já imaginou se uma pessoinha cai lá de cima?). E banheiro? Como viver na casa sem banheiro?

Então que quebrei a cabeça para inventar as louças, e decobri que podia fazê-las facilmente com garrafinhas plásticas de amostras de vinho do porto.

e a banheira foi feita a partir de uma saboneteira de acrílico e massa biscuit.

Os móveis são de mdf. Sandrinha não perde um programa do Gugu.

Ela também é muito, mas muito mesmo, fã do Roberto Carlos. Então escondi discos do rei dentro da gavetinha da penteadeira.

Coloquei um baú na cabeceira da cama, que se encaixa perfeitamente ao lado da escada. Quem acorda não bate a cabeça no teto, e tem espaço para abrir o baú (mais presentinhos dentro do baú).

Ah, é Natal! A casa está enfeitada para Natal. Eu tenho um presépio bem minimini, mas infelizmente não achei - gostaria de ter colocado também.

E assim ficou a fachada da casa.

e assim por dentro. Olha lá a Sandrinha no quadro verde! No momento dessa foto a pessoinha recebia visitas.

Ela fez uma limonada e a visita comia um sanduíche. Na mesa da sala um pudim de leite aguarda o intervalo do programa.

Criei o banheiro separando espaço com uma parede de policarbonato fosco. Assim entra luz da porta do terraço, ao mesmo tempo que mantém a privacidade da pessoinha. O banheiro não tem porta porque nessa casa mora só uma pessoa. Ah, e essa pessoa não cozinha. Como ela é sozinha pede tudo pelo delivery.

E esta é minha foto preferida, uma casa com porta aberta, como o coração da d. Laurita e do dr. José, pais da Sandrinha.

Comecei este post no início de novembro, e terminei poucos dias antes do Natal.

 

 



Escrito por Regina Passy-Yip às 00h42
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Nova revista AIM

Saiu mais uma revista, adição de outubro.

 



Escrito por Regina Passy-Yip às 16h41
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Pastéis de Belém

A cada viagem que faço trago boas lembranças. No final do ano passado estive em Lisboa.



Escrito por Regina Passy-Yip às 11h50
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




testando

É difícil conseguir as mesmas cores dos azulejos numa folha de papel. A cor está muito forte. A cor deveria ser hortênsia, bem suave, e a faixa é quadriculadinha de cores pastéis.



Escrito por Regina Passy-Yip às 23h39
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Maquete II

O primeiro estudo que fiz para o banheiro da reforma foi esse daqui, com pastilhas azuis.

Gosto de pastilhas e está muito na moda. Mas o que está na moda cansa um dia... fiquei com medo de me cansar disso em 10 anos.

Depois resolvi colocar um fundo forte, um azul lápiz-lazúli, com box de serigrafia riscadinha.

O povo daqui não gostou muito e por isso mudei o box.

A versão final de hoje é muito parecida com a versão que estava na minha cabeça no início: uma faixa clássica (Afrodite da Incepa) e o resto branco.

Ah! Troquei a pia de lado, para facilitar a entrada no box/banheira. Coloquei uma alça na parede para ninguém escorregar quando sair da banheira (fundo curvo).

A foto ficou legal, mas acho que está com um jeito assim...de banheiro!

Sei que ainda dá para melhorar, colocar um pouco mais de vigor, de cor.



Escrito por Regina Passy-Yip às 22h55
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Maquete

Este blog foi criado para acompanhar a restauração de uma miniatura, e por isso recebeu o nome de mini reforma. Curiosamente com o tempo acabei me envolvendo em reformas reais.

A próxima reforma envolve um banheiro muito antigo.

Desta vez resolvi fazer um estudo do banheiro em 3D com uma maquete. E aí entraram os meus dotes de miniaturista :-)

Já "troquei" os azulejos e box algumas vezes. Ainda não estou 100% satisfeita. Mas aí vai a minha versão atual do que pode ser o novo banheiro.

   

Retirei o bidê e coloquei um banco/baú que fazia falta no banheiro.

Apenas as paredes de dentro do box são coloridas e o box incolor (aumenta a visão) tem quadradinhos serigrafados, que brinca com a profundidade do box.



Escrito por Regina Passy-Yip às 12h56
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Vassoura de Piaçava

Continuando um projeto de loja de produtos de limpeza, aos poucos, em passos de lesma.

Esta semana fiz algumas vassouras de piaçava.



Escrito por Regina Passy-Yip às 11h26
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Na revista DH miniatures !!!

Já me avisaram que minha aulinha e entrevista saíram na edição de março/abril da revista Dollhouse Miniatures.

Espero ansiosa pelo meu exemplar! É tão bom poder representar o Brasil lá fora!



Escrito por Regina Passy-Yip às 11h26
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Desafio Gaiola

Este semstre foi lançado o desafio "Gaiola" no MiniClube. Quem fizer a melhor gaiola vai ganhar este vitral, feito por mim.

Gaiola é uma peça muito difícil, são poucos os que aceitaram o desafio.



Escrito por Regina Passy-Yip às 14h08
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Revista AIM de Abril!

Basta clicar na revista. São 139 páginas sobre miniaturas.



Escrito por Regina Passy-Yip às 13h57
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Revista AIM

Já saiu a revista AIM de março:



Escrito por Regina Passy-Yip às 17h29
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




AIM dezembro

Já saiu a revista Artisans in Miniature de dezembro.

E junto vem o calendário de Natal - a cada dia de dezembro uma aulinha.

Basta clicar na figura abaixo:



Escrito por Regina Passy-Yip às 20h38
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Made in Brazil

Minha versão do mesmo tipo de trabalho, esculpindo em cortiça:

antes e depois



Escrito por Regina Passy-Yip às 00h16
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Miniatura chinesa em cortiça

Esta semana fui encarregada de restaurar uma miniatura chinesa feita em lâminas finíssimas de cortiça.


Ela fica dentro de vidros, tem apenas 2,5cm de profundidade.
Foi um desafio maravilhoso. Foi-me dito que a peça quebrou faz muito tempo e que meu sogro colou e usou canudinho para fazer os contornos.

   

Munida de bisturi comecei a cutucar os cantinhos entre o vidro e a moldura. Isso demorou apenas 4 CDs do Supertramp, cerca de cinco horas e meia só para conseguir retirar o vidro de cima. (Ok, ok, concordo que um Vivaldi era mais adequado, mas eu estava animada com o desafio).

Por dentro o vidro apresentava pontos de fungos. Limpei até onde consegui com uso de cotonete de maquiagem, algodão, pinça de bico curvo. A encostadinha mais suave na cortiça faz as peças menores se descolarem. Recolei utilizando a pinça de bico curvo e cola branca. Ao encostar a cola na cortiça, esta se prende na cola e quebra, metade na pinça, metade na cola. Foi muito dificil reconstruir sem destruir mais.

Na hora de limpar o vidro um terremoto atingiu o pagode, que está com as colunas abaladas. Tive que tirar todo o pagode, recolar as colunas e tentar instalá-lo de volta no local certo. Não, não deu muito certo.

Depois que retirei toda a moldura externa, refiz com vareta de cedro, daquelas de perfil em L. Pintei de preto e passei laca chinesa.

   

Notei então que na lateral externa existia um remendo chocante. A lateral tinha se quebrado em 3 parte e meu sogro ao colar deixou grumos de cola. Lá fui eu com o bisturi, removi a cola, passei massa de madeira para esconder os remendos da madeira, lixei com lixa de polir unhas, pintei e passei a laca chinesa.



Escrito por Regina Passy-Yip às 19h35
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]